31 de dezembro de 2010

Mais um ano vai, outro ano vem... e que venha 2011!


O ano novo sempre vem.

E temos que lembrar de agradecer, de alguma forma,

Por podermos participar de tudo que está por vir.


Virar o ano é um presente.

Um presente a ser dividido com aqueles que amamos.

E não precisa de muita coisa.

Um ano novo pode ser lindo se você estiver com pessoas especiais

Com esperança

Com felicidade

Com sonhos

Com expectativas


E o que eu desejo a todos que por aqui passarem

E que a essas palavras lerem

São momentos felizes

Sozinho

Ao lado de estranhos

De pessoas queridas

De um grande amor

Da família


Porque são de pequenos momentos que a vida é feita.

E eles podem ser únicos

Podem ser os últimos

Podem ser os primeiros

Porque o importante mesmo é que sejam bem inesquecíveis

Especiais.


Que 2011 seja especial e inesquecível a todos vocês!

20 de dezembro de 2010

Sempre de malas prontas


Me sinto agora em um ambiente frio. Distante. Estranha.
Eu não estou aqui.
Meus pés se sentem na obrigação, mas a cabeça e talvez até todo o resto, voa.
Livre.


E talvez isso seja o retrato do momento, que é um tempo de passagem.
De um ano a outro, de conquistas para expectativas, de realizado para esperado.
Quantas são as cabeças que estão de fato em trânsito nesse momento?

E voando a gente vai aonde a gente sonha. Onde sempre ou pela primeira vez gostaríamos de estar, de pousar, de viver. E como.

Voando a gente enxerga também o que já passou. O que fomos capazes de superar, o que encontramos, o que deixamos, o que nunca vamos saber.

E eu estou voando.
Em busca de mim, em busca de alguma coisa que me suporte, me inspire e me leve adiante.

Adiante, por favor.
Porque eu não sou daqui e nem pertenço. Quero me unir por amor, crença ou afinidade, como sempre foi.

12 de dezembro de 2010

Happy Week!


De volta

Descansada - não tudo que preciso - mas um pouco.

O calor não foi tão assustador como imaginava, mas me disseram que tive sorte!
Chuva, estrada de terra entre Imperatriz e Marabá, picadas de bichos, um povo simpático, simples e divertido, uma comida muito boa (peixes de água doce sensacionais) e todas as noites mal dormidas, já que os vôos de uma cidade a outra é sempre de madrugada.

Mas o saldo foi positivo! Adorei conhecer esse pedaço diferente do Brasil. E de fato pude perceber quantos países existem em nosso país.

Uma boa semana a todos.

5 de dezembro de 2010

Viagem - uma aventura

Na madrugada de hoje para amanhã irei para Teserina, Marabá e Imperatriz.
Essa será minha primeira viagem para essa região do Brasil e estou muito curiosa e ansiosa.

Na mala: camisas leves, calça jeans, tênis, sapatos baixos, um salto alto - não dá pra ir sem um, óculos, protetor solar, repelente, máquina fotográfica, iphone, computador. Acho que é isso.

Vou tentar escrever de lá! Se não der na sexta estarei de volta e conto tudo!

Voilá!!

Q saudade...


Hoje um grupo de amigos - A Pablitour - está reunida para o tradicional AMIGO sempre OCULTO pra mim e SECRETO para todos eles, de final de ano...


Eu e o Dedé estamos aqui em casa e acabamos de falar com todos eles pelo telefone.

É de fato muito difícil não estar lá. Não ter um amigo oculto para revelar, não comer as guloseimas que a Su cozinhou com certeza e o merengue da família Gaba Zacca.

É difícil não pode abraçar todos eles, fazer carinho no provável barrigão da Mari com a Helena que está para chegar, não ver o Enzo e a Julia já grandinhos brincando, não dar risadas das maluquices do Pablito, meu vagabundo predileto, e de todas brincadeiras que a gente sempre faz e que tornam os momentos em que estamos juntos tão inesquecíveis e mágicos...


Está difícil não estar em Sampa hoje. Não estar naquela casa linda da Zaquinha e do Gaba, com aquele clima de Natal que só amigos família são capazes de criar... Q saudade...


Amigos, obrigada!! Obrigada por serem tão importantes para nós. Por estarem sempre perto apesar de longe e por serem inesquecíveis, insuperáveis, especiais!


Desejamos a vocês um Natal de muita luz, tanta que ilumine todo 2011, com muitas supresas gostosas que invadam o ano novo, nos tragam para mais perto e nos permitam estar juntos no próximo amigo oculto/secreto!


Com amor, Tatá e Napolejón

2 de dezembro de 2010

If I can make a wish


Love is the feeling that a part is missing
Or the feeling that a part has been found.
It is those butterflies on the stomach
And a breathless moment that seems will never end.
Love is something else.
Lovers know.

Love is what you write about
But what has no words to translate
It is the tight hug that will never leave
Is the desperate tear rolling down your happy or sad face
Love is something more.
Lovers know.

Love is the ruin or the bright of a day.
It is what should always be shared
But sometimes get sooner or later, or loose
It is what one day will surprise you
Love is something.
Lovers know.

And TODAY, if I can ask for something,
All I want is that love hit SOME people’s heart
Not sooner, neither later.
Just in time.
And give them the braveness that is necessary to love
The chance do take the risk searching for happiness.

1 de dezembro de 2010

O que nos falta


Isto não é exatamente sobre mim.
Mas é sobre uma grande quantidade de pessoas,
Jovens.
Saudáveis.
Lindas.
e Tristes.

Não sei de onde vem.
Não sei se vocês também repararam.
Mas é angustiante sentir que quanto mais temos ao nosso alcance,
Tecnologia.
Conecção.
Informação.
Liberdade.
Mobilidade.
Estamos também mais tristes.
De alguma forma mais insatisfeitos,
Inseguros.
Perdidos.
Cansados.
Tristes.

O que estamos tentando esquecer?
Ou lembrar?
O que estamos perdendo?
Talvez as estrelas
E magia do que é tão simples, que se tornou impossível de notar.

E a parte mais cruel.
É que devagar vai morrendo o coração
De todas essas jovens pessoas tristes,
Que vão crescendo velhas,
Que procuram sorrisos
E alguém em que elas possam se segurar,
pelo menos por um instante.

Enquanto nós tentamos ser e ter tudo.
Nos esquecemos que a vida é de fato um relógio que deixa os minutos velhos pra trás
Sem possibilidade volta.